Não crie expectativas

Não crie expectativas

Às vezes sentimos uma frustração, uma decepção, dói no coração e a gente diz: “nossa, eu não esperava por isso!”

Hoje vou explicar porque a gente se frustra e se decepciona.

É muito simples, na verdade: é porque temos dentro de nós a falsa ideia de que aquilo que fazemos para o outro vai ter um (bom) retorno.

Temos dentro de nós, como seres humanos, a falsa sensação de que meu esforço, minha determinação, de que (como mãe) as noites em claro, ou (como esposa) aquela forma de fazer a qual tive que me adaptar, precisa ser recompensado. E aquela pessoa que recebeu o meu carinho, minha atenção, meu olhar, minha escuta, meu abraço ou apenas minha companhia “precisa” me retribuir!! Afinal de contas eu cedi meu tempo, meu carinho, meu corpo, minhas vontades e ela “precisa me retribuir.”

E esse é um grande problema!

Quando nós fazemos algo esperando que haja um retorno, isso machuca!

Sempre que eu faço algo esperando um elogio, um olhar, nem que seja para uma comida que eu fiz e que alguém vai ter que dizer: “ai que delícia essa comida, muito obrigada!” então – mesmo que nos pequenos detalhes de reconhecimento! – quando eu faço esperando isso eu já estou criando um horizonte de frustração, eu já estou pré determinando que em algum momento eu vou me frustrar, vou me decepcionar e me machucar!

Então a grande dica de hoje é:

Faça as coisas por que você quer fazer!!

Mesmo que o outro não te elogie e não agradeça.

Muitas vezes o outro nem percebe! Mas faça porque o seu coração quer, porque dentro de você algo te move a fazer!

E aí você faz o seu melhor com tudo de bom que você tem, entrega e solta o resultado!!

Quando esse movimento vem de dentro para fora eu estou criando um outro panorama para mim!

Eu estou criando um panorama de gratidão! De fazer porque eu tenho a vontade de fazer; porque eu sei que é o melhor, o correto e que naquele momento aquela pessoa estava precisando de mim.

Porque é muito comum passarmos por situações em que nos doamos de alguma forma. E às vezes, para nós, aquela doação é imensa e para o outro foi apenas um momento!

Muitas vezes a outra pessoa (nosso chefe, o nosso colega, nosso companheiro, nossos pais, nossos filhos, nossos irmãos, nossos amigos…) nem percebe que aquilo para você fui muito duro de ser feito – por que cada pessoa tem uma visão, um olhar no mundo!

Pra mim pode ser muito fácil sair num dia de chuva para acompanhar um colega, para ir comprar pão na padaria (por exemplo) e para outra pessoa isso pode ser um grande esforço, porque ele gostaria de ficar quieto em casa tomando um chazinho!!

Então nós precisamos abrir um pouco a nossa visão e nos questionar: “será que eu preciso do reconhecimento?”

Se a necessidade de ser reconhecido por uma atitude, por uma palavra, por um momento em que eu me doei, existe dentro de você, precisa ser olhado com carinho para isso.

Porque enquanto você precisar do reconhecimento de alguém é porque você ainda não está se reconhecendo!

É porque dentro de ti ainda está faltando o olhar para você, dizer: eu mereço! eu posso! eu sei! eu consigo! eu sou!

Você não quer mais se frustrar e se decepcionar?

Então pare de criar expectativas!

Quando a gente se frustra e se decepciona, a tendência é acreditarmos que somos a vítima: “Ai mas tudo que eu fiz… mas tanta coisa que eu passei… mas tudo aquilo que eu deixei… mas eu sai de tal lugar para vir para cá e a pessoa nem percebeu… mas eu sempre deixei que fizesse isso e aquilo e a pessoa nunca me agradeceu…”

Nos colocamos no pedestal de vítima, de coitadinho e essa emoção de vítima e coitadinho não nos leva a lugar nenhum. Na verdade, faz com que a nossa vida fique parada, fica sempre coitadinho!

Você quer ter sucesso em todas as áreas da sua vida?

Abra mão das recompensas!

Abra mão do retorno daquilo que você está fazendo! (emocionalmente)

Abra mão do reconhecimento, de palavras, abraços e olhares.

Simplesmente faça por que você quer fazer!

E aí você não se frustra por que você não está criando expectativas…

Você faz porque deu vontade, porque é o melhor a ser feito!

Você não criou nenhuma expectativa, simplesmente está fazendo seu papel!

Assim você para de se frustrar de se decepcionar, de sentir aquela tristeza por não ter sido visto.

E nesta simples atitude, quanta coisa pode mudar na nossa vida!

Se dê a experiência de viver um dia, uma semana, sem esperar nada de ninguém.

Faça o seu melhor sem esperar que vejam, comentem ou falem…

e observe: se você tem a necessidade de ser visto, reconhecido, observado ou comentado (o que é muito comum hoje na nossa sociedade com as novas mídias sociais) observa isso!

Pode ser sinal de que você não está se reconhecendo e que você precisa olhar para você.

Esse é mais um detalhe, mais uma forma de ser pequenininha, um movimento novo e que traz uma enorme transformação na vida!!

Comente!