logo-reconexao-interior

Regressão a vidas passadas

Mais do que um método de cura: Regressão a vidas passadas é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento e Expansão da Consciência!

A cirurgia da Alma

Quando pensamos em termos de Regressão a Vidas Passadas, comumente encontramos diferentes percepções sobre o tema: ceticismo, curiosidade ou ímpeto por autoconhecimento.

Ao primeiro grupo, há muito pouco a ser dito, além de lembrar que a evolução humana existe graças a constante quebra de dogmas e paradigmas sociais. Não é demais lembrar que a apenas 100 anos atrás pensar em enviar ondas de informação através do mundo era uma ideia inconcebível – e ainda assim, é graças e elas que você está lendo este texto!

Aos curiosos, existe algo importante que precisa ser compreendido: REGRESSÃO É UMA PODEROSA TÉCNICA DE REMOÇÃO DE BLOQUEIOS EMOCIONAIS E ENERGÉTICOS, que nos permite dissolver nossas limitações que nos impedem de nos realizar, encontrar nossa LIBERDADE e viver profundamente no AQUI e AGORA!

Ao longo dos séculos, sábios de todas as épocas, de distintas correntes filosóficas e espirituais mencionaram e registraram o fenômeno, entendendo-o que, assim como os sonhos, recordar vidas passadas é algo inerente a consciência humana. E entendiam tanto o poder dos sonhos quanto dos estados alterados de consciência como condutores de cura, respostas e decisões.

No ocidente moderno, o médico americano Brian Weiss, os franceses Patrick Druout e Daniel Meurois Givaudan, e o alemão Thorwald Dethlefsen (só para mencionar algumas poucas referências pelo mundo) popularizaram o tema através de extensa pesquisa e literatura publicada, através de suas próprias viagens de consciência e dos relatos de milhares de atendimentos realizados.

Isso sem falar que, no limiar da nova consciência em que nos encontramos, cada vez mais pessoas estão despertando para sua real natureza – E A REGRESSÃO A VIDAS PASSADAS É UM MÉTODO INIGUALÁVEL PARA ESTABELECER ESTE CONTATO INTERIOR.

Que elementos fazem da regressão a vidas passadas algo tão distinto?

Um fator que a moderna psicologia tem compreendido cada vez mais é como eventos mal-resolvidos do passado tem a capacidade de nos influenciar no momento presente – gerando desde comportamentos emocionais negativos até problemas de saúde (e limpar estas memórias é a base dos métodos de cura holísticos).

Além disso, algo que temos que ter em conta é que, de uma encarnação para a outra, a “vida” é a mesma, seguindo uma constante que não é magicamente transformada quando trocamos de forma corporal (assim como continuamos os mesmos depois de uma noite de sono, independente do tipo de sonhos que vivemos): a cada novo nascimento, retornamos com a mesma consciência, com o mesmo acervo de informações criados através de nossas experiências positivas ou negativas. Nada se apaga nem se perde, e nossas narrativas pessoais tendem a se repetir.

Como consequência, podemos compreender que nossas dificuldades e bloqueios atuais (muitas vezes erroneamente chamamos “carma, destino ou azar”), tanto podem ter origem na infância e gestação, quanto em encarnações anteriores. Mas que independente do tempo transcorrido, continuarão nos influenciando até serem purificadas – algo que pode ser acelerado através métodos de autoconhecimento.

Com base nisso, quando alguém inocentemente pergunta “será que tenho bloqueios criados em vidas passadas”, a resposta é: todos temos – mas assim como esquecemos coisas da infância, também esquecemos de nossas encarnações anteriores…

Para que a Regressão é indicada?

regressão a vidas passadas

Acessar vidas passadas é como procurar petróleo: quanto mais profundamente cavamos, mais tesouros encontramos!

Como um trauma (ou bloqueio energético e emocional) acontece:

Imagine a seguinte situação: você sofre um acidente de automóvel. Como resultado disso, uma lembrança carregada de intensidade é impressa em seu sistema juntamente com um pacote de reações secundárias involuntárias.

À partir deste dia, pensar em dirigir, ou passar pelo local do acidente, ou recordar-se do momento em que ele aconteceu, são suficientes para causar reações descontroladas em seu sistema nervoso: seu coração dispara, a pressão arterial se eleva, um estado de ansiedade surge sem motivo real e inúmeros pensamentos negativos relacionados ao acidente – não importa há quantos anos atrás ele tenha acontecido – ressurgem em sua mente. Na psicologia ocidental, chamamos isso de trauma. A sabedoria védica (que já mencionava este mecanismo pelo menos 5000 anos antes de nós) dava a isso o nome de samskara.

No exemplo, existe um evento (o acidente) em nossa memória, e sabemos que ele nos causa reações (medo, nervosismo). Nossa mente consciente compreende a conexão entre ambos, e por isso lidar com o acidente e suas consequências torna-se relativamente simples. Podemos dizer algo do tipo: “depois daquele dia, nunca mais me senti seguro para dirigir” e viver com isso (ou se formos mais sensatos, procuramos um terapeuta pra solucionar isso rapidamente! :-). Mas o fato é: como lembramos do incidente e sabemos que ele é a causa de reações desconfortáveis, temos referências pra tomar uma atitude e nos libertar das reações emocionais que ocorrem como consequência dele.

Imagine agora uma situação completamente diferente: suponha que quando criança, alguém tenha passado por uma situação de abuso (físico, emocional ou sexual). Com o passar dos anos, a memória do que ela viveu tende a desaparecer da  mente consciente (pense agora em quanta coisa do período de infância simplesmente sumiu de nossas memórias!). Mas deixar de lembrar não significa que a informação relativa àquele evento tenha desaparecido: tudo que vivemos é continuamente armazenado em nosso inconsciente e passa a se processar em nossa personalidade na forma de impulsos emocionais.

Como resultado disso, e “sem nenhuma explicação”, a pessoa desenvolve características em seu comportamento. Talvez seja alguém que machuca as pessoas, ou que se machuca em troca de migalhas em seus relacionamentos; talvez se torne autoritário, ou se transforme num capacho que resolve os problemas de todo mundo e se coloca sempre em segundo lugar. Se o abuso foi sexual, pode se tornar uma pessoa solitária e sem família, ou ter impulsos totalmente opostos, transformando-se em alguém promíscuo que usa o sexo como forma de ganhar um pouco de carinho. Enfim, existem inúmeras possibilidades, mas a realidade é apenas uma: um trauma nunca se cala – por menor que seja. Ele sempre vai encontrar uma válvula de escape, nos levando a ter atitudes e comportamentos coerentes com a forma/evento com que foi gravado.

Mas aqui vem algo que é fundamental ser compreendido: quando a origem de um bloqueio é um evento completamente desconhecido de nossa mente consciente, as referências do nosso “eu pessoal antes e depois” tornam-se totalmente distorcidas pela intensidade emocional vivenciada. Isso provoca uma ruptura em nosso campo de energia, nos impregnando com impulsos e novos comportamentos que, com o passar do tempo e a força do hábito, nos levam a acreditar que “eu sou assim” e a nos ver como “isso sou eu” – tudo de forma tão inconsciente e automática que sequer nos questionamos sobre a veracidade destas definições!

Viagem interior
viagem interior expansao consciencia

Algo que precisa ficar claro é que a Regressão tem ingredientes que vão além de métodos tradicionais de limpeza emocional: conexão e abertura espiritual.

Por isso, ela também é um portal para contato com realidades sutis, guias e seres angélicos, nos dando a experiência direta de nossa divindade cósmica.

Além disso, ao eliminar bloqueios profundos, liberamos novos níveis de Consciência e aceleramos nosso Despertar Espiritual!

Pra você compreender um pouco mais sobre como funciona uma sessão de regressão, ouça o audio abaixo

Sessão realizada com Joice Lemos em 09/2020. Relata o desenrolar da vida de um homem na Europa durante a idade média, e os paralelos que a cliente faz com impulsos e emoções subliminares em sua vida atual.

Perguntas frequentes

Bem, precisamos entender que nem tudo é pra todos!

Se você não está seguro, toma medicamentos controlados, tem quadro psiquiátrico, de hipertensão ou debilidade cardíaca, ou está gestante, então regressão não é pra você.

O mesmo princípio se encaixa se está “curioso” sobre o processo. Nestes casos, outros métodos menos intensos (como Acordos de Alma) são recomendados.

Regressão é um fenômeno da consciência humana, independente de crenças ou religiões. Mas é fundamental que você esteja aberto a viver uma nova experiência para poder colher os melhores frutos do processo.

Poderíamos dizer que estudar vidas passadas é apenas o meio, mas o destino são níveis mais profundos de autoconhecimento que nos permitam a liberdade, a paz e a realização de nosso propósito maior nesta vida.

A técnica consiste na exploração do corpo de energia para identificar frequências desarmônicas no cliente (sem transe, hipnose ou respiração) através do Terceiro Olho.

Isto permite que as memórias sejam muito nítidas, revivendo episódios passados com todas as sensações, percepções visuais e auditivas, levando a intensas liberações emocionais.

Entenda que acessar memórias e novos estados de consciência depende muito mais ‘da pessoa’ do que ‘da técnica’ utilizada!

Por isso, como ocorre em qualquer método, algumas pessoas têm resultado imediato.

Outras precisam de mais sessões para se conectar a estes estados.

Muitas simplesmente não o atingem!

Meditadores, em geral, conseguem regressar com mais facilidade (se você conhece meditação Vipassana, existe uma similaridade de princípios).

A meta de qualquer trabalho de autoconhecimento é nos tornar mais despertos e mais conscientes, vivendo com mais clareza e lucidez o AQUI E AGORA!

Ao expandir nossa consciência acima dos limites convencionais, sofremos uma transformação profunda em nossa maneira de perceber a vida.

Por isso, mais do que apenas um método de resolução de questões emocionais e desbloqueio energético, Regressão é uma porta para nos aproximar de nossa natureza espiritual e eterna!

Hipnose atua através da mente; nós investigamos seu campo de energia e consciência – algo completamente distinto.

Como consequência, muitas pessoas que se frustraram utilizando o primeiro método acabam por ter intensas experiências quando trabalham conosco!

Sim. São diferentes técnicas, que conduzem a diferentes níveis de exploração energética e autoconhecimento, mas que são complementares entre si.

E ambas são ricamente utilizadas em nosso protocolo Jornada da Transmutação do Carma.

Rolar para o topo