fbpx
Aprenda a ouvir a voz da Intuição

Aprenda a ouvir a voz da Intuição

Você já deve ter ouvido falar que é mais fácil viver pelo coração e ouvir sua intuição pra seguir o caminho certo… mas como fazer pra entender sua intuição e decifrar o que ela quer dizer?

Vou ensinar hoje com entender os sinais e decifrar sua intuição!

Nós, Valeria e Rafael, falamos a muito tempo que é importante ouvir a intuição porque ela é nosso guia, nossa melhor bússola interna, e ela NÃO ERRA NUNCA. Porém é muito comum as pessoas nos questionarem: mas como faço pra sentir isso? Como sei que é minha intuição que está falando?

Essa dúvida surge porque estamos acostumados a pensar, a ter um roteiro, a ter uma história com começo meio e fim, a comparar para tomar decisões, e sempre existe o uso das palavras envolvidos nisso, concorda? E é aí que nos enrolamos!

Nossa intuição, que vem deste espaço do meio de nosso peito, não vem em forma de palavras ou frases, ela não vem escrita nem tem roteiro – e por isso algumas vezes é difícil de compreende-la e saber se estou intuindo ou se é “coisa da nossa cabeça”.

Quando usamos a mente, ela utiliza palavras e justificativas – simples não? Ela compara, deduz, e justifica suas escolhas com princípio, meio e fim. Além disso, há uma expectativa a respeito da nossa decisão: “vou fazer isso porque quero ou não quero um certo resultado…”. Ou seja, sempre existe um falatório mental.

Quando surge da intuição, existe o sentir. E como é isso? Através de uma SENSAÇÃO!

Por exemplo, decidimos fazer uma viagem. Em nossa mente, existe todo um roteiro: vou para tal lugar, vou sair tal hora, vai ser assim e chego de tal forma… lembre que tudo isso tem uma validade e uma importância, usar a mente faz parte da vida, mas o SENTIR nada tem haver com esse roteiro e precisa estar em primeiro lugar. Pra entende-lo, precisamos estar atentos ao centro do nosso peito, bem na região do osso esterno, ao lado do coração, e perceber o que este ponto energético vai nos transmitir. Pode ser suavidade, aperto, uma arritmia, um desconforto sem nome, algo que sutilmente nos diz “hum, parece que tem algo errado”, ou o oposto – nos trazendo uma alegria ou preenchimento mas que não tem palavras, apenas uma sensação agradável…

Nossa intuição está se mostrando pra nós desta forma, sempre, em tudo que fazemos.

Outro exemplo: você foi chamado para um novo emprego. Quando você sente seu peito, o que ele te traz? Preenchimento, alegria, leveza… Ou talvez desconforto, aperto, arrepio?… Fique sempre alerta para os sinais!

Muitas vezes, nós queremos tanto realizar algo, um passeio, uma viagem, ter um relacionamento, que acabamos não ouvindo o que estamos sentindo! Deixamos nossas histórias e expectativas falarem mais alto, e encobrindo nosso coração. Muitas vezes pode ser até uma euforia, porque nossa mente vai se sentir preenchida ou aliviada com algo que consideramos positivo, mas se estivermos atentos a nossa intuição, algo vai soar estranho. As vezes é até contraditório em relação as coisas que mentalmente consideramos as melhores escolhas, mas quando ouvimos a sensação silenciosa do cardíaco, vamos entender o que ela nos diz.

Vou contar uma história pra você entender.

No carnaval de 2020, antes da pandemia, minha família estava indo visitar uma filha nossa que mora na Argentina, porque ela em breve iria se mudar para a Itália. Ainda tinha um lugar no carro, e minha mãe me convidou pra ir junto. É claro que eu queria ir, apesar dos deslocamentos (uns 4000 km!), mas aprendi a não tomar decisões com as emoções à tona – fica a dica! Procurei então sentir melhor a situação: qual a sensação quando penso em fazer esta viagem pra longe, apesar de desejar muito ir ver minha filha?

Aqui dentro, a sensação dizia que aquele momento não era o melhor (essa foi a tradução mental do impulso intuitivo). Não existia um motivo, eu apenas sentia que não era o momento pra ir, era o que meu coração me dizia através da sua linguagem.

Eles foram, e pouco antes de retornarem, uma outra irmã que tenho que também estava morando na Argentina resolveu retornar pro Brasil pra ver nossa avó que não estava bem de saúde. É claro que se eu tivesse ido, não teria vaga pra ela no carro. Ela então retornou, e poucos dias a pandemia surgiu, fechando as fronteiras e trazendo mais instabilidade econômica na Argentina. Se ela tivesse permanecido, sua situação teria se complicado muito, e ainda por cima, ela não teria condições de retornar.

É claro que eu não sabia nada disso, eu apenas segui o que estava sentindo – sem frases, sem histórias, sem “porquês” racionais. Eu apenas sabia que precisa ficar, e isso abriu espaço pra que outras coisas acontecessem de forma positiva pra todos, de forma natural e orgânica – mas só aconteceu porque eu dei atenção necessária.

Então a dica é: se você quer ouvir sua intuição, volte a atenção para suas sensações.

Nos lugares onde você frequenta, as pessoas com quem você convive, no seu trabalho… dê atenção quando caminha pela rua, e vai perceber diferentes sensações dependendo do lugar onde estamos. Alguns apertam, outros expandem. E assim conseguimos decidir o melhor lugar, até mesmo pra sentar num restaurante onde a energia fica mais afim conosco.

O mesmo pras plantas: podemos olhar pra elas e sentir se estão bem, ou precisam de água, ou de terra nova.

O seu animalzinho, você vai sentir o que ele precisa, se comida, brincadeira…

E assim em tudo: as decisões que você for tomar, traga sua atenção ao cardíaco, e sinta a sensação se é agradável ou seu contrai. E conforme aprendemos suas sutilezas, vamos entendendo os ajustes que precisamos fazer.

E as vezes as coisas são tão intensas, que mentalmente até nos questionamos porque todos os indícios parecem estar em contradição com o que sentimos! Mas se o coração expande, confie e faça porque é sempre o melhor.

Novamente, estas são as dicas pra aprender a sentir a intuição: não são com palavras, histórias ou imagens que vamos entender a intuição. E nem sempre temos um “porque” por traz do sentimento (isso pode acontecer com o treino, quando visualizamos o que vem além dos fatos, mas não é algo que vai acontecer de imediato): nossa mapa, nossa linguagem, é sempre à partir das sensações, sentindo nosso corpo e nossa energia.

Aprenda a ouvir a voz da Intuição
Como diferenciar uma experiência de consciência REAL de simples FANTASIA?

Quando iniciamos nossa prática espiritual, é bem comum nos deparar com imagens em nossa meditação. Algumas podem ser reais, outras Read more

Aprenda a ouvir a voz da Intuição
Técnicas simples pra ter bons resultados em sua projeção astral

Hoje vou ensinar duas técnicas extremamente simples, mas com excelente resultado, pra você se tornar consciente em seus sonhos e Read more

Aprenda a ouvir a voz da Intuição

1 comentário em “Aprenda a ouvir a voz da Intuição”

  1. Pingback: Como desbloquear sua intuição | Reconexão Interior

Comente!

Rolar para cima