Como encontrar soluções para seus problemas?

Como encontrar soluções para seus problemas?

Problemas, situações inesperadas, perda de sono, preocupação… quem nunca passou por isso? E como encontrar soluções?

Primeiro precisamos definir o que são problemas: são situações que se apresentam em nossa vida sem convite, de forma totalmente inesperada, que não fazíamos ideia de que ia acontecer, nos assustando e mexendo com a forma como estávamos nos direcionando.

Muitas vezes é alguém que falou algo ou agiu de forma inesperada, ou uma situação de trabalho, uma situação de saúde, climática… sempre são coisas completamente fora do script e dos cronogramas da mente. E essa é a questão: a mente gosta de ter o controle das situações, e quando algo acontece que nos tira do roteiro, a situação causa uma sensação de desconforto porque não sabemos o que fazer, não temos resposta pronta nem rápida pra isso – e já vamos entender porque isso acontece!

É possível resolver isso? Sem dúvida, mas temos que ir além dos condicionamentos racionais, das comparações com outras situações, além do passado e do medo de enfrentar o novo – coisas bem comuns a todos, não é mesmo?

Precisamos então entender que um problema só passa a ser UM PROBLEMA quando perco o controle da situação, e não consigo ver portas de soluções.

E é justamente neste momento, quando o inesperado acontece, que nossa mente entra em choque colapsando suas falsas seguranças, agindo então com resistência ao que está acontecendo e instalando pensamentos que dizem: “isso não deveria estar acontecendo, não vou dar conta, não sei o que fazer...!” nos fazendo encolher com pensamentos que obviamente vão disparar emoções como medo, irritabilidade, insegurança, ansiedade, tristeza…

Situações acontecem em nossa vida desde o momento em que nascemos, até o último suspiro: é assim que crescemos e aprendemos.

É apenas quando reagimos o que está acontecendo pelo filtro da mente condicionada que diz “não sei o que é isso, não deveria estar acontecendo” que tudo torna-se caótico, despertando emoções negativas e hormônios de stress, focando inconscientemente no problema e fazendo com que a solução demore a surgir.

E qual é o modo correto então?

A partir do momento que entendemos que estamos resistindo (e fechando novas portas com isso), precisamos dar o passo de tirar o foco do problema e nos perguntar: o que posso fazer, o que devo abrir mão, que passos devo dar, que ações posso fazer, que me levem até a solução.

Comumente, é neste momento que percebemos o principal elemento que nos impede de fazer estas mudanças: não querer sair da zona de conforto!

Entenda que tudo tem solução, mas ela só surge quando realmente abrimos mão de algo, e temos um sincero desejo de aprender. E como parte desse aprendizado, é indispensável mudar nossa forma de ver a vida.

No meu caso pessoal, já não nomeio as coisas como “problemas” – mas como “situações”. E como vou lidar com isso é que pode ser diferente do comum ou desafiador. E só o fato de trocar de mentalidade, da forma de encarar, já indica uma mudança de consciência em relação ao que está acontecendo.

Vou dar outro exemplo: preocupação. Quando ela acontece (e ela é bem comum a nossa sociedade) significa algo bem simples: JÁ SEI O QUE FAZER, MAS AINDA NÃO COLOQUEI EM AÇÃO!

Muitas vezes é uma situação distante, que exige um esforço, um deslocamento pra outro lugar, e sabemos que essa é a situação: “se eu for até lá eu resolvo isso, mas não quero sair daqui”. Percebeu como a solução já existe, mas atinge nossa zona de conforto? Com esse modo de pensar, resistimos à solução, não fazemos nossa parte, e a preocupação continua…

Outras vezes é uma tomada de atitude em questões emocionais, como falar algo, ou assumir quem eu sou, colocar limites, me posicionar. Mas se não faço por medo, insegurança, ou não querer magoar o outro… me mantenho em minha zona de conforto, postergando o problema indefinidamente…

Veja que comumente existe uma solução, sempre existe um caminho mais iluminado ou mais sábio pra resolver alguma situação, mas que ela vai exigir que façamos uma transformação ou tomemos uma atitude que são incomuns a nossa identidade.

Mas existe ainda um outro ponto que talvez você nunca tenha ouvido falar: tudo se resume a sermos verdadeiros!

Soluções vão surgir quando passarmos nossas atitudes pelo crivo da VERDADE, quando assumir quem somos, quando falamos o que pensamos (sempre com respeito!), ou quando deixamos de dar um sorriso amarelo pra manter as aparências (com o outro e comigo mesma)… se basearmos nossa vida na verdade, os problemas, dificuldades e preocupações IRÃO DESAPARECER. Não que as situações deixem de acontecer – sempre tem algo acontecendo! – mas a forma como vou vê-las é que vai se transformar.

Coisas que poderiam nos deixar muito irritados, quando entendemos que existem para nos ensinar e fortalecer, não para tirar algo, ficam mais simples de serem vividas não é mesmo?

E como vivemos em um mundo escola, onde estamos nos aperfeiçoando e conhecendo constantemente, é claro que será no dia a dia e nas situações comuns que isso vai ocorrer!

Observe sua própria vida, quantas vezes somos colocadas em situações que nos levam a questionamentos como: será que agora falo o que penso ou novamente vou engolir o sapo? Faço um movimento pra resolver, ou continuo aqui preocupada? Saio de um trabalho tóxico e faço aquilo que amo com disposição e alegria, ou continuo me vendendo por um salário que não me traz preenchimento? E quantas vezes abafamos tudo isso porque não queremos encarar a responsabilidade pela escolha?

Veja que as situações da vida não são o real problema – é a forma como nos colocamos diante delas, nossas reações e sentimentos, que colocam nossa vida de cabeça pra baixo!

Vamos então resumir em 2 passos simples:

  • Deixe de resistir ao que acontece porque isso é parte da mecânica da mente condicionada,
  • Se entregue e se pergunte: o que tenho que aprender, por mais doloroso que isso seja? Olhe tudo com carinho, e observe o que muda dentro de si mesma!

Estamos no início de 2021, e como todo início de ano, vemos as pessoas com novas esperanças e votos de um ano melhor, seja pra saúde, profissão… porém comumente as pessoas estão na espera, mas não estão dispostas a fazer a sua parte.

Se você quer saúde, mude seu sistema alimentar, abra mão de comidas intoxicantes ou densificantes que você já sabe que fazem mal.

Se você quer melhores relacionamentos, mude a forma como pensa e sente sobre eles, eliminando medos, raivas, inseguranças… e se pergunte o que estou dando pra receber o que não gosto.

Se você quer um trabalho melhor, talvez precise abrir mão do trabalho que traz apenas dinheiro, segurança material ou algum nível de status, e se dedicar para algo completamente novo.

Sempre é preciso uma mudança interna, e a primeira delas é eliminar a resistência ao que a vida está nos trazendo. E acredite: se você está passando por algo agora que parece um problema, é porque você precisa passar por isso! Como podemos garantir isso? É simples: está acontecendo, e a vida não mente! Não existe sorte ou azar, e já que está acontecendo e você precisa disso, faça seu melhor, passe de forma harmoniosa, consciente e honrada: se entregue, e seja verdadeiro consigo mesmo!

Rolar para cima